Catálogo Hugo Boss, saldos e promoções

Estamos quase a publicar ofertas de Hugo Boss

Catálogos Marcas de luxo

Algo que pode interessar-lhe sobre Hugo Boss ...

A Hugo Boss é uma marca de moda alemã, que herdou o nome do fundador. Tornou-se internacionalmente conhecida pela roupa, sapatos e perfumes. Em Portugal, tem lojas próprias em Lisboa, Leiria e Carregado.

Fundada em 1924, no sul da Alemanha, pelo alfaiate Hugo Ferdinand Boss, começou por ser uma pequena loja que vendia uniformes e fardas. Em pouco tempo, com o aumento da procura, tornou-se uma fábrica.

O negócio foi abalado pela crise económica de 1929 mas Hugo Ferdinand Boss associou-se ao partido nazi e, a partir de 1933, começou a confecionar os uniformes do Terceiro Reich.

Com a morte do empresário, em 1948, o genro assumiu a gestão, com a procura por uniformes a reduzir drasticamente no pós-guerra. A solução foi apostar na moda masculina e, em 1953, surgiu o primeiro fato , com linhas mais direitas, jovens e tecido mais leve.

Em 1967, dois netos de Hugo assumiram o controlo da empresa e o negócio disparou.

Em 1970, a empresa lançou uma linha de prêt-à-porter. Em 1972, começou a patrocinar equipas da Fórmula 1 e atletas e conquistou exposição mundial. Em 1976, a marca foi lançada no mercado norte-americano e foi determinante quando Sylvester Stallone e Michael Jackson usaram fatos Hugo Boss. O auge foi em 1980 quando começou a produzir a preços mais acessíveis. A expansão continuou em 1984 com o lançamento de fragrâncias e a abertura do capital em Bolsa.

Nos anos 90, a empresa lançou mais duas linhas: HUGO, direcionada para os mais jovens e BALDESSARINI, linha de luxo, que acabou por ser descontinuada. 

Em 1998, surgiram as coleções para mulheres, que seguiam o padrão masculino com corte direito, sem grandes decotes ou curvas. A sofisticação assentava na simplicidade. Nos anos seguintes foram criadas linhas mais casuais (BOSS ORANGE), desportivas (BOSS GREEN) e de gama mais alta (BOSS SELECTION). 

A associação da marca Hugo Boss ao nazismo, através do seu fundador, foi alvo de polémica em 2011 quando a empresa lançou um livro sobre a sua história.

Hugo Ferdinand Boss filiou-se no Partido Nacional-Socialista (NSDAP), de Adolf Hitler, em 1931 e, antes e durante a Segunda Guerra Mundial, a empresa desenhou e produziu uniformes de tropas e oficiais das SS. Além disso, a empresa foi acusada de usar mão-de-obra forçada e prisioneiros de guerra.

No final da Segunda Guerra Mundial, o empresário foi multado em 80 mil marcos e privado de direitos civis. Em 1997, Monika Steilen, porta-voz da empresa, após a divulgação de uma notícia sobre o envolvimento da empresa no nazismo, declarou que não existiam arquivos na empresa sobre essa época e estariam a tentar descobrir o que tinha acontecido.

Finalmente a marca alemã emitiu um pedido formal de desculpas no dia 22 de setembro de 2011 por ter usado mão-de-obra escrava na produção de uniformes nazis durante a Segunda Guerra Mundial. No comunicado, a empresa lamentou o sucedido e pediu desculpas às vítimas que sofreram na fábrica dirigida por Hugo Ferdinand Boss.

Fazer download da App Tiendeo
Últimas Promoções!

Alertas Tiendeo

Receba por e-mail os novos catálogos
de Hugo Boss em sua cidade